Ceumar e sua música de vários cantos, no Brasileira Gourmet

A cantora e compositora Ceumar estará em São Sebastião no próximo dia 18 de maio,  para um show, às 21h,   no espaço de gastronomia e cultura Brasileira Gourmet. 

Em única apresentação, Ceumar vem com a delicadeza da voz e violão e a força da música regional brasileira, num show recheado de xote, marchinha, samba, coco, baladas e clássicos da música caipira.

 

 

 

Com sete Cds lançados e com o oitavo em preparação,  a artista mineira, natural de Itanhandu, trará um repertório que passeia por toda discografia, incluindo músicas do disco Silencia, lançado em 2014, e do CD Viola Perfumosa, de 2018, onde Ceumar divide o trabalho com o cantor e violoncelista carioca Lui Coimbra e com o violeiro paulista Paulo Freire, num resgate poético da música  em homenagem a Inezita Barroso.

Ceumar abriu uma brecha  nas gravações do novo trabalho  para vir, neste sábado (18), ao Brasileira Gourmet  cantar histórias de um Brasil regional. 

Em entrevista ao site do Instituto Mpumalanga, Ceumar fala sobre as paisagens e histórias que inspiram seu trabalho.

 

 

 

 

MPUMALANGA  Podemos dizer que Ceumar traz nas imagens sonoras de suas letras a regionalidade cultural brasileira ?

CEUMAR  Gosto muito de ritmos e temas regionais, do côco ao xote, de cantar as paisagens e histórias do folclore. Como cheguei há muitos anos a São Paulo,  a cena paulistana também me influencia – Itamar Assumpção, Dante Ozzetti , Luiz Tatit. Também morei 6 anos na Holanda, trabalhei com africanos, viajei um pouco e acho que tudo faz parte da minha música hoje! 

MPUMALANGAComo você define sua produção autoral hoje?

CEUMAR – Sempre busco parceiros novos com quem possa compor e mesmo compondo sozinha eu tenho a curiosidade por novos caminhos sonoros. 

 

 

 

 

MPUMALANGAVocê acredita que a música brasileira de raiz tem espaço no atual cenário musical brasileiro?

CEUMAR  Eu penso que música brasileira de raiz é tão ampla – desde a música dos índios, passando pelos ritmos regionais, do Sul ao Norte. Esta música está viva graças às comunidades tradicionais, aos pequenos grupos que mantém com louvor suas memórias.  Os espaços no mercado são raros  mas há sim alguns projetos ousados que abraçam esta grandeza, como o Sonora Brasil, por ex, do Sesc , do qual farei parte nos próximos 2 anos.  

MPUMALANGA – Silencia, de 2014,  traz  “os costumes das rodas,  a voz do rio das Gerais, o ruído interior”. É autoral. Em 2018  você vem com essa reverência perfumosa ao sertão,  grandes sucessos com arranjos em tom erudito.  O que significa esse caminho entre 2014 e 2018? 

CEUMAR– Silencia surgiu quando eu morava na Holanda. Lá eu sentia muita saudade de Minas, do rio da minha cidade, foram momentos reflexivos e fazia canções para entender tudo isso. Acabei fazendo o disco no Brasil, com grandes amigos e a produção do francês Vincent Ségal e tem outros compositores também.   O projeto Viola Perfumosa foi idealizado por Renata Grecco, produtora, para homenagear Inezita,  e fui convidada para realiza-lo com Lui e Paulo. Daí partimos para a pesquisa e escolha do repertório e, todos juntos, encontramos estes caminhos musicais para o disco. Uma grande alegria ter participado ! 

MPUMALANGATem um novo trabalho sendo preparado? 

CEUMAR – Sim, já estou em estúdio gravando o 8° cd – Espiral . 

MPUMALANGA- O que você  trará de repertório para este encontro musical, voz e violão,  num espaço de memória e cultura que é a Casa Brasileira e o Brasileira Gourmet, em São Sebastião? 

CEUMAR- Eu adoro fazer shows em que eu possa ver as pessoas, senti-las e trocar alguns momentos através da música. Existe a magia de cada lugar, cada show é único. Imagino que será especial ! 

 

 

Discografia 

Ceumar chegou a São Paulo em 1995 vinda de Minas Gerais e lançou seu primeiro CD nos anos 2000 , “DINDINHA”, produzido por Zeca Baleiro. Em 2003, lança “SEMPREVIVA!”, assinando a produção musical e arranjos. Dois anos mais tarde, participa com Dante  Ozzetti do Festival da TV Cultura e criam juntos o CD “ACHOU!”, com composições de Dante em parceria com diversos autores. Seu quarto CD,  “MEU NOME” (2009), mostra o lado de compositora da artista, já reconhecida pela crítica especializada . Em 2010, juntamente com o trio holandês formado por Mike del Ferro (piano), Olaf Keus (bateria) e Frans van der Hoeven (contrabaixo), lança seu primeiro álbum na Europa – “CEUMAR & TRIO – LIVEIN AMSTERDAM”.      “SILENCIA”, sexto trabalho, vem em 2014 e, em 2018, forma um trio e lança VIOLA PERFUMOSA, com arranjos de câmara para sucessos de Inezita Barroso.  Agora, a cantora e compositora mineira prepara em estúdio o 8° CD  – Espiral.

 

 

 

 CEUMAR    SOLO SILENCIA   

Dia:    18 de Maio |  21h      |    Ingressos R$ 40,00

Local:  BRASILEIRA GOURMET  .Av. Dr. Altino Arantes, 68 – ao lado da Casa Brasileira |  rua da Praia |Centro|  São Sebastião-SP |11 998388794. 

Ingressos à venda na Casa Brasileira ou no espaço Brasileira Gourmet, com renda revertida para os projetos educacionais do Instituto Mpumalanga.

 

Realização: INSTITUTO MPUMALANGA           

Apoios: MULTCAR e  RADIO VOZES