Galinha com quiabo tem sotaque interiorano

Para encontrar o sabor da tradicional galinha com quiabo em Cariacica, no Espírito Santo, é preciso percorrer uma estrada de terra bastante irregular. O trajeto sem asfalto leva para uma zona tranquila do município, onde o tradicional prato capixaba é preparado com ares de interior e carinho de mãe. A experiência agrada não somente o paladar, mas afeta outros sentidos em meio ao barulho de folhas ao vento e passarinhos.

Teresinha Dutra de Barcelos é uma das responsáveis pelo preparo do prato capixaba no Rancho Serra Negra e não nega as origens caipiras no sotaque arrastado com que recebe Francielly Machado. Natural de Cariacica, a atleta da ginástica rítmica do Brasil elege o prato como um de seus favoritos e aproveita para degustar a iguaria antes de voltar à rotina regrada de treinos, cuja dieta precisa ser controlada.

Depois de muito tempo no ‘frango, salada e ovo’, a atleta olímpica aprovou o passeio gastronômico pela zona rural de sua cidade natal. O cheiro é o mesmo que preenchia sua infância, quando a mãe Elisabeth ou a avó Maria preparavam o prato tradicional.

“Quem mora na roça aprende de tudo um pouco”, afirma Teresinha, enquanto aplicava força no braço para revirar a galinha dentro da panela. Além de cuidar do fogão a lenha, mais um traço que remete à tradição do prato e ao jeito caipira de cozinhar, ela também auxilia nas funções de limpeza e no cuidado das plantas e animais do rancho.

As mesas do restaurante estão dispostas em uma área arejada, onde a brisa ameniza o calor. “Agora no inverno é mais parado, mas no verão fica cheio”, conta Teresinha, ignorando o sol de quase 30ºC que compreende ao período “frio” da região.