Patricia Palumbo com a Rádio Vozes, na Casa Brasileira

por Adriana Saldanha

Não nos vemos faz muitos anos. Circunstâncias da vida, seguimos caminhos diferentes na área da comunicação. Lembro dos tempos em que trabalhamos juntas, Patricia e eu, na editoria de esportes radicais do canal ESPN Brasil.

Quando Patricia Palumbo entrava pelas portas da redação era certeza de uma cobertura jornalística com olhar especial. Isso lá pelo final dos anos 90.Patricia vinha da Rádio Eldorado, onde inovou com o programa A Hora do Rush. Os anos se passaram e nunca mais a encontrei. Acompanhei à distancia o projeto Vozes do Brasil, criado por ela, que estabeleceuuma rede pela valorização e reconhecimento da música popular brasileira.

Patricia é uma mulher do rádio e se valeu desse veículo de comunicação para defender nossa cultura. A Casa Brasileira, em São Sebastião,  litoral norte de São Paulo, recebeu o presente de tê-la com o estúdio itinerante Rádio Vozes durante os quatro dias do Vento Festival 2018.

Rever Patricia, num momento em que tenho a felicidade de trabalhar com cultura, arte, educação e gastronomia num espaço histórico, de memória, é uma grande alegria. A presença da Rádio Vozes na Casa Brasileira nos anima enquanto educadores, voltados para o fortalecimento da cultura e das artes deste país.

 

Obrigada, Patricia!

 

*Adriana Saldanha é documentarista e gestora do Instituto Mpumalanga e da Casa Brasileira.