Preta Brasileira, muito prazer!

“Sou preta brasileira, cansei dessa besteira, agora eu vou falar…”


Falou e disse! A frase acima é parte da letra da canção “Preta Brasileira” da artista Juliana Ribeiro, convidada especial na passagem da Caravana das Artes por Catu (BA), na semana passada.

 “Preta brasileira”  é uma canção que fala desse lugar aqui, dessa mulher negra, brasileira, artista, e que fala desses incômodos, do machismo, do preconceito, do racismo…”

Juliana Ribeiro conversando com a equipe da Caravana

Juliana nos contou, em entrevista exclusiva, que o clip da música aborda os temas de forma sarcástica e bem humorada, mas os coloca em pauta. Dez mulheres participam da produção, mulheres rastafári, mulheres trançadas, mulheres loiras, negras, negras de pele escura e olhos verde, negras mais magras e mais gordas, para que todas possam se representar e se ver na diversidade.

“Eu acho que isso é fundamental. A gente tem que entender que ser negro, é  ser diverso, até porque a África não é um país, é um continente, então se a gente pensar nessa diversidade, é muito mais amplo.”

“E a idéia de fazer esse clip mais representativo, é para que as pessoas que assistam possam se ver literalmente. A gente ainda é carente de exemplos, a gente sabe disso.”

Juliana conta que a música não nasceu com a intenção de ser bandeira e sim de um sonho da cantora.

“Eu estava muito incomodada com as cantadas machistas que a gente passa todo dia, a gente vai ao shopping e já passa por isso, a gente vai a praia e já passa por isso, e aí eu sonhei a música inteira, isso era tão incomodo na minha alma, que a música veio em um sonho.”

Assistam ao clip Preta Brasileira, de Juliana Ribeira, nossa homenagem especial à todas mulheres que somos e representamos!


Juliana Ribeiro é uma das entrevistadas do documentário Caravana do Esporte e Caravana das Artes, em sua passagem pela cidade de Catu (BA). Assista ao programa no último sábado de abril, nos Canais ESPN.